O crime de homicídio foi registrado na manhã de sábado (14) na Avenida Padre Adolpho Rhol na região central de Jaru (RO), distante 290 quilômetros de Porto Velho. Um homem de 51 anos, suspeito do crime foi preso por um Policial Militar (PM) que estava de folga. Após homem disse que matou a Nilza Alves de Oliveira, 51 anos, por não suportar o fim de um relacionamento de 24 anos.

O primeiro crime de homicídio ocorrido na cidade de Jaru (RO) em 2018 foi registrado na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) na manhã de sábado (14). De acordo com a ocorrência, um homem de 51 anos não aceitava o fim de um relacionamento que durou 24 anos e esfaqueou a ex-mulher em frente a uma Casa Lotérica na Avenida Padre Adolpho Rhol região central da cidade. Pessoas que presenciaram a cena começaram a pedir socorro enquanto o suspeito brigava com outro homem, um policial que estava dentro da lotérica ouviu os gritos das pessoas, saiu para rua, deu voz de prisão para o homem que imediatamente soltou a faca.

A Guarnição da Policia Militar (PM), chegou ao local e foi informado pelo socorristas do Corpo de Bombeiros (BM) que a mulher estava em óbito. O policial que havia rendido o suspeito o entregou aos policiais em serviço que acionaram a pericia. Na Unisp, durante o registro da ocorrência o homem disse que matou a ex-mulher “por amor” e não aceitava o fim de um relacionamento que durou 24 anos. Após registro, ele foi apresentado ao delegado.

CONFIRA O VÍDEO PRODUZIDO PELO PORTAL JARU ONLINE.