Rondônia

29/01/2018 09:02 rondoniaovivo

Rondônia - Mulher esconde chave de carro na calcinha e acaba presa na blitz da Lei Seca

Dezoito pessoas foram presas por embriaguez ao volante, na madrugada e manhã deste sábado (27), durante blitz da Operação Lei Seca que foi realizada na Avenida José Vieira Caúla, no Bairro Igarapé, pela Companhia Independente de Trânsito (CiaTran) da Polícia Militar (PM) e o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO).

Em um dos casos, uma mulher de 25 anos foi presa quando tentou evitar a fiscalização de trânsito. Segundo a polícia, a condutora parou o carro cerca de 150 metros antes da blitz e, depois de travar as portas, se afastou do veículo. Ao ser abordada pelos agentes do Detran e pela PM, a mulher colocou as chaves do automóvel dentro da calcinha.

Ela foi convidada a ir até o mesário para fornecer os dados pessoais, mas se recusou, dizendo que não era obrigada a realizar nenhum procedimento. De acordo com registro de ocorrência, a condutora estava visivelmente embriagada.

Ela chegou a ser algemada devido ter se tornado agressiva, mas ainda no local da blitz a algema foi retirada.

Na mesma blitz, poucos minutos depois, uma mulher de 32 anos também foi presa por não portar CNH e por estar embriagada. Ela foi submetida ao teste do etilômetro, que acusou 0,93 miligramas de álcool por litro de ar expelido, duas vezes mais que o tolerado pela legislação de trânsito.

Na mesma operação foram presos uma técnica de enfermagem, um professor e um servidor público do estado. Todos os presos foram encaminhados à Central de Polícia que, por causa da grande incidência de casos de embriaguez ao volante, disponibilizou de um gabinete exclusivo para atender a demanda.

De acordo com a polícia, a média de prisões em blitz da Lei Seca é de 20 por final de semana.

Lei Seca

É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira.

Os condutores também têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.


MotelgifAb1a0c9d d96a 40c5 a04e 287e9f0c324fPatrao Lanches Gifbanner Centeeeerr NovapizzaBarbeariaToplanches Proserv
LavacarChaveiro

WWW.RONDONIATUAL.COM: Este site acompanha diversos editoriais. Todos as notícias veículadas aqui são tratatas como simples suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Não nos responsabilizamos por quaisquer comentários de nosso internautas.

Retirar notícia: Entre em contato, enviando-nos o link da matéria.

CONTATO: contato@rondoniatual.com

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo