Moradores de Cacoal são presos com 70 kg de peixes ilegais em cidade de Mato Grosso

Cerca de 70 quilos de pescado irregular de diferentes espécies foram apreendidos pela Polícia Civil, na tarde dequinta-feira 05, na zona rural do município de Rondolândia (MT), próximo à divisa de Rondôbia com Mato Grosso.

0 56

Cerca de 70 quilos de pescado irregular de diferentes espécies foram apreendidos pela Polícia Civil, na tarde dequinta-feira 05, na zona rural do município de Rondolândia (MT), próximo à divisa de Rondôbia com Mato Grosso.

Além da apreensão, a ação integrada das Delegacias de Polícia de Rondolândia e Comodoro, cidade de Mato Grosso a 110 km de Vilhena, resultou na prisão em flagrante de três homens pela prática de crime ambiental.

 

Os suspeitos (60, 52 e 39 anos) foram autuados pelos crimes contra a fauna de pescar espécies que devam ser preservadas ou espécimes com tamanhos inferiores aos permitidos; e pescar quantidades superiores às permitidas ou com técnicas e métodos não permitidos.

 

Os policiais civis realizavam diligências rotineiras, quando nas proximidades da Linha 07, próximo a localidade conhecida por “70”, distante cerca de 15 quilômetros de Rondolândia, foi abordada uma camionete Toyota Hilux de cor prata com três pessoas.

BANNERCAMAROTE

 

Mesmo estando fora do período de defeso, é necessário cumprir a lei.

 

 

Os ocupantes do veículo informaram que residem na cidade de Cacoal, em Rondônia, bem como estavam retornando de uma pescaria e transportavam mais de 68 quilos de peixe dos tipos: corvina, pacu, cachara, pintado, pirarara, bicudo, tucunaré, piranha e mandim.

 

Durante verificação foi constatado que a quantidade dos animais era além da permitida e também vários peixes estavam fora da medida autorizada pela legislação ambiental. Os peixes foram pescados no rio Roosevelt, em Rondolândia.

 

Diante dos fatos os suspeitos foram encaminhados com a matéria perecível e os materiais de pescas para Delegacia de Polícia. Os conduzidos foram interrogados pelo delegado Ricardo Marques Sarto e presos em flagrante por crime contra o meio ambiente.