Saiba qual aeronave americana tem voado na Ucrânia e deixado os russos furiosos

0 100

Nos últimos dias, uma aeronave tem batido recorde de seguidores nas plataformas de rastreamento de voos. Ela se apresenta no radar com o callsign “FORTE” (FORTE11, FORTE12…) e tem sido vista a mais de 55 mil pés de altitude sobre o Mar Negro, em voos que chegam a impressionantes mais de 30 horas de duração. Enquanto navega, dezenas de milhares de pessoas “assistem” seu trajeto pelo FlightRadar24.

BANNERCAMAROTE

A aeronave que atrai toda essa atenção é o drone de reconheciomento Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk. Um sistema “espião” avançado, cujas câmeras podem coletar imagens em alta resolução quase em tempo real de grandes áreas em todos os tipos de clima, dia ou noite. Cada unidade custa US$ 222 milhões e pesa 10 toneladas na decolagem, sendo impulsionado por um motor turbojato Rolls Royce.  Antes da invasão russa, o Global Hawk vinha fazendo voos sobre o território ucraniano e próximo das fronteiras, mapeando a chegada dos russos. No entanto, com a invasão da semana passada, ele passou a estar concentrado na região do Mar Negro, mantendo vigilância do sul do território da Ucrânia.

Ainda assim, seu alcance permite acompanhar movimentos importantes e fornecer inteligência para a guerra, o que deixa o lado “espionado” furioso. Na tarde de ontem (26), a CNN publicou, em sua atualização em tempo real, que a Rússia estava acusando os EUA de monitorá-los usando o Global Hawk e fornecer informações à Ucrânia. Os americanos negaram.

“As alegações russas de que os Estados Unidos estiveram envolvidos de alguma forma nas operações navais ucranianas perto da ilha de Zmiiny são falsas. Não fornecemos ISR ou qualquer outro suporte. Atribua isso a apenas mais uma mentira do Ministério da Defesa russo”, disse o secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby à CNN.

DE ONDE DECOLAM – Como fazem parte do equipamento da OTAN, os Global Hawks têm sido vistos decolando da base de Sigonella, na Itália. Em 2019, a OTAN recebeu o primeiro dos 5 UAVs de vigilância e inteligência estratégica RQ-4D Global Hawk.

Num último rastreamento através do FlightRadar24, feito na noite de sábado (26), foi possível ver outros dos ultra longos voos do Global Hawk sobre o Mar Negro. Se está enviando dados para a Ucrânia, não se sabe, mas as tropas russas estão sendo definitivamente monitoradas.