Chacina deixa três mortes e um em estado grave na área rural de Vilhena

Suposta guerra de facções resultou em tiroteio. Uma pessoa sobreviveu ao ataque

295

Quatro pessoas foram alvejadas na noite desta terça-feira, 26 de Abril, na linha 140, próximo do balneário do seu Zé Cordeiro, na estrada próximo a ponte do Carlito, área rural de Vilhena. De acordo com informações, duas mulheres e um homem perderam a vida e outro homem foi socorrido em estado grave ao pronto-socorro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Equipes do Corpo de Bombeiros Militares e guarnições da Polícia Militar se deslocaram ao local e lá constataram o óbito de uma mulher e de um homem, enquanto duas outras vítimas estavam vivas e uma em estado grave. As duas pessoas socorridas, sendo um homem e uma mulher foram levados para UPA, onde a mulher também não resistiu e veio ao óbito. Já o homem, foi alvejado na mão e não corre risco de morte, mas estaria com os batimentos cardíacos acelerados e em estado de pânico. Ele era esposo de uma das mulheres mortas. Todas as vítimas seriam supostamente membros da facção criminosa denominada Comando Vermelho (CV) e teriam ido a um balnário, quando em determinado momento foram surpreendidos por membros de facções rivais. As vítimas tentaram fugir de moto, mas os criminosos que estavam em outras motos os perseguiram pela estrada rural e alvejaram os quatro e evadiram-se do local. Moradores de chácaras na redondeza acionaram a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Segundo o relato de uma testemunha, um dos jovens mortos teria conseguido correr, mas se perdeu na curva e caiu, os atiradores teriam se aproximado e feito ele ficar de joelhos e na sequencia efetuaram disparos na cabeça.do mesmo. A perícia criminal da Polícia Técnico-Científica (POLITEC) foi local realizar os respectivos trabalhos para liberação dos corpos para funerárias de plantão.

BANNERCAMAROTE

Fonte: Rota Policial News

  • Receba as notícias do Rondônia Atual no seu WhatsApp, clique aqui.
  • Para acompanhar e seguir o Rondônia Atual no Facebook, clique aqui.