Idoso que morreu esmagado por carreta saiu do Rio de Janeiro para conhecer o Brasil e passou por várias cidades até chegar em Vilhena.

Jeová Queiroz morava em Casa de Apoio desde dezembro de 2020.

0 0

A direção da Casa de Apoio Amor e Vida, entidade beneficente que acolhe pessoas em situação de vulnerabilidade em Vilhena, lamentou a morte de um de seus colaboradores, Jeová Queiroz, esmagado por uma carreta na tarde desta terça-feira, 21. A instituição revelou que o ancião chegou em Vilhena em dezembro de 2020, e foi recebido na Casa, onde passou a morar desde então. Ativo e alegre, ele ajudava a acolher outras pessoas que eram atendidas no local, que se mantém com a ajuda e o trabalho voluntário de várias pessoas. Também saía com frequência na bicicleta que havia comprado para andar pela cidade. Morador da área rural do Rio de Janeiro, Queiroz se separou da esposa e mudou-se para a capital fluminense. De lá, já aposentado, decidiu percorrer o Brasil e passou por várias cidades de diferentes Estados até chegar em Vilhena. Ainda abalados, os funcionários e voluntários da Casa de Apoio farão o velório do amigo na Capela Mortuária e o sepultarão em Vilhena, cidade que adotou o simpático Jeová.

BANNERCAMAROTE