Adolescente morre no Piauí vítima da Doença do Tatu; duas pessoas estão internadas

0 7.262

BANNERCAMAROTE

Secretaria Municipal de Saúde de Simões confirmou a morte de um adolescente de 17 anos vítima da Doença do Tatu. Conhecida cientificamente como Paracoccilioidomicose (PCM), a doença é uma micose pulmonar causada por um fungo que reside no solo. Por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Simões informou que há três casos confirmados da Doença do Tatu na cidade. Um deles era do adolescente que faleceu e os outros dois são em pacientes que estão internados para tratamento em Picos.

A transmissão da Doença do Tatu aos seres humanos não acontece por causa do animal, mas sim através do contato com as tocas onde os tatus se escondem e onde o solo está contaminado pelo fungo. A doença também não é transmitida de uma pessoa para a outra. A transmissão se dá sempre pela inalação dos esporos que estão no solo contaminado, por exemplo, a poeira que sai dos buracos ou tocas.

“No momento da caça, ao retirar esses animais do solo, o ser humano pode inalar a poeira com o fungo e ser contaminado”, explicou o analista ambiental e médico veterinário do Ibama, Fabiano Pessoa.

Além do Piauí, já existem casos confirmados da Doença do Tatu em estados como São Paulo, Ceará, Pará e Rio Grande do Norte.

Sintomas

A pessoa que é contaminada pelo fungo causador da Doença do Tatu pode apresentar lesões na pele, tosse, febre, falta de ar, linfonodomegalia (ínguas ou landras), comprometimento pulmonar e emagrecimento. Em forma grave, a doença pode levar à morte.