Policiais Civis e Militares de Presidente Médici deflagram operação para prender autores da morte de Brad

0 315

BANNERCAMAROTE

Dois homens foram presos nesta manhã de quarta-feira, 31 de agosto. A arma usada no homicídio, também foi apreendida e segue para análise.

Brad era figura conhecida no meio policial e respeitado por criminosos da baixada, em Pres. Médici. Conteúdo protegido por direitos autorais.

As Policias Civil e Militar de Presidente Médici (RO) deflagraram na manhã desta quarta-feira, 31 de agosto, operação policial visando prender os autores de homicídio ocorrido em março deste ano, que tirou a vida de um rapaz identificado por Brad, com pelo menos oito tiros.

RELEMBRE A MATÉRIA, ABAIXO:

Continua…

Os detidos já estão a disposição das autoridades judiciárias

A operação foi comandada pelo Delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Presidente Médici, Dr. º Flaviano José da Silva Júnior e contou com o apoio de Policiais Civis da Delegacia Regional de Ji-Paraná (RO) e de policiais militares lotados no Núcleo de Inteligência do 2º BPM.

Foram presos Wellington Davi dos Santos e Fabrício Alves Fernandes, que conforme a investigação comprovou, atiraram e Wilton Wesley da Silva, conhecido por Brad. A motivação do crime foi ‘banal’, concluiu a investigação.

Os dois homens presos, são criminosos de altíssima periculosidade e vinham causado temor na população de Presidente Médici, tendo inclusive envolvimento no ataque a viatura da Policia Militar no mês de março deste ano, mesmo em que mataram Brad. Eles também são acusados de tráfico de drogas e roubos de veículos.

Nota da Polícia Civil

O Delegado Flaviano José da Silva Júnior informa que o combate ao crime na cidade é permanente, e que os crimes contra a vida não passaram impunes no municipio, sendo que a Delegacia de Polícia de Presidente Médici é referência no combate a este tipo de crime

Informa ainda que a arma utilizada no homicídio foi apreendida em poder do investigado Wellington David dos Santos será encaminhada para exames técnicos complementares, a fim de atestar que é a mesma arma utilizada para matar a vítima.

Fonte: o minuto notícia