Nova Zelândia, Austrália, Coreia do Sul e Japão encerram o 2º turno

241

A votação para presidente da República terminou em países como Nova Zelândia, Austrália, Coreia do Sul e Japão. À 1h deste domingo (30/10), sete horas antes do início do segundo turno no Brasil, o pleito se encerrou na Nova Zelândia; o mesmo ocorreu na Austrália, às 3h, e no Japão e na Coreia do Sul, ambas às 5h.

Eleitores brasileiros que moram no exterior só votam para presidente. O resultado oficial da apuração no exterior, assim como no Brasil, será divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral após as 17h (horário de Brasília), quando termina o pleito de 2022.

O segundo turno teve início oficialmente no sábado (29/10) em Wellington, capital da Nova Zelândia, 16h à frente do Brasil.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), a primeira seção para a segunda rodada de votação foi aberta por volta das 8h de domingo no horário local.

BANNERCAMAROTE

A zerésima, documento que tem a finalidade de comprovar a inexistência de votos computados nos equipamentos, foi emitida às 15h e, uma hora depois, os eleitores começam a digitar os números nas urnas. Há 2.951 mil cidadãos aptos a votar em território neozelandês, distribuídos em 4 seções.

A partir das 19h, começaram a votar os eleitores residentes na Austrália. Em seguida, vieram os do Japão e da Coreia do Sul. Também por causa do fuso horário, os últimos eleitores brasileiros no exterior começarão a votar a partir das 12h de domingo. São os que residem em San Francisco (EUA), Los Angeles (EUA) e Vancouver (Canadá).

O Código Eleitoral prevê, como condição para a criação de mesas de votação no exterior, o número mínimo de 30 eleitores. É responsabilidade das missões diplomáticas ou repartições consulares comunicar o horário e o local da votação aos eleitores votantes no exterior.

As seções eleitorais para o primeiro e o segundo turnos de votação funcionam nas sedes das embaixadas, em repartições consulares ou em locais em que existam serviços do governo brasileiro.

 

  • Receba as notícias do Rondônia Atual no seu WhatsApp, clique aqui.
  • Para acompanhar e seguir o Rondônia Atual no Facebook, clique aqui.