Vídeo – População incendeia casa de casal acusado de esquartejar morador e esconder pedaços em fossa na zona rural de Seringueiras

A vítima estava desaparecida desde o último sábado, dia 17, familiares e amigos de Luiz Carlos da Silva de 38 anos, encontraram sua motocicleta dentro de um rio, cerca de 10 km distante do distrito Bom Sucesso, município de Seringueiras, então acionaram a polícia, porém, na oportunidade não conseguiram localizá-la.

 

Na data de ontem, populares que ainda seguiam nas buscas perceberam um forte odor vindo de uma fossa, existente na casa ex-companheira da vítima, que mora dentro do distrito, então acionaram a polícia militar, que esteve no local e acabou localizando o corpo da vítima dentro da fossa, momento em que realizaram a prisão do casal suspeito de ter praticado o homicídio e a ocultação do cadáver.

Os suspeitos, Manuel e Sandra foram presos em flagrante pelo delito de ocultação de cadáver (que é um crime permanente), porém indiciados também pelo delito de homicídio qualificado (em razão do motivo fútil, meio cruel, dissimulação e recurso que dificultou a defesa do ofendido). Por ocasião do flagrante, foi representado pela “prisão” preventiva dos envolvidos.

Diante dos elementos informativos, há suspeitas de que a motivação do crime tenha sido passional.

Em seu interrogatório a mulher, que é ex-companheira da vítima, afirmou que o fato ocorrera por volta das 23h do sábado, e que na ocasião, seu atual companheiro teria convidado a vítima para beberem juntos em sua casa, quando esta chegou, a persuadiu para que entrasse na residência, incialmente a vítima não queria entrar, mas depois acabou cedendo.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

Logo que a vítima entrou na casa, o autor trancou a porta e já iniciou a prática delitiva, com auxílio da mulher amarrou e amordaçou a vítima, sem seguida a espancou por aproximadamente uma hora, deferindo-lhe socos na cabeça, depois disto, com auxílio da mulher, utilizando-se de uma arma branca, provavelmente um facão ou uma faca, golpeou e esquartejou a vítima. Por fim, jogou os restos mortais dentro da fossa.

Dois dias depois, teria jogado a motocicleta vítima dentro do rio.

Após ter sido encontrado o corpo da vítima a população local ficou muito revoltada e tencionou linchar os infratores, carecendo da intervenção dos policiais militares, que os retiraram do local rapidamente.

Após os infratores serem presos, pessoas ainda não identificadas atearam fogo em sua residência.

O crime gerou bastante revolta na população dadas as circunstâncias em que ocorreram e pelo fato de a vítima , Luiz Carlos ser uma pessoa pioneira e querida no local.

You cannot copy content of this page