Filha do prefeito que casou com menina de 16 anos defende a nova madrastra: “Quanto mais o povo comenta, mais a gente fica pop”

Brasil – Após a grande repercussão do casamento do prefeito de Araucária, Hissam Hussein Dehaini, com a adolescente de 16 anos, Kauane Rode Camargo, a filha de Hissam saiu em defesa da nova madrastra em suas redes sociais.

Uma das filhas do prefeito, Yasmim Hissam, compartilhou uma foto em suas redes sociais de sua família reunida, entre eles o pai abraçado com a nova madrasta, ao som de uma música intrigante.

“Só sei que Deus deu uma vida pra cada, cuida da sua, que eu cuido da minha e desce uma gelada. Deixa falar, quanto mais o povo comenta, mais aumenta minha audiência, mais eu fico pop”, cita o trecho da música na fotografia em família.

Inclusive, Yasmim também foi nomeada a um cargo na prefeitura assim que o pai foi nomeado o chefe do executivo municipal.

A notícia do casamento do prefeito Hissam com a adolescente, que é ex-miss teen de Araucária, chocou a população. Inclusive na manhã desta terça-feira (25), o prefeito deixou o partido Cidadania após a repercussão negativa.

O desligamento do partido foi anunciado ao diretório estadual do Cidadania.

Além disso, a nomeação da nova sogra de Hissam como secretária de Cultura, um dia após o casamento, também chamou atenção de mais um caso de Nepotismo do prefeito.

Histórico de Nepotismo

Segundo o levantamento do Blog do Vitor Lassen, O Prefeito de Araucária com sua família recebem quase 1 milhão por ano em salários.

Durante a campanha eleitoral de 2016 o próprio prefeito Hissam pragava que era ferrenhamente contra o Nepotismo do Ex-Prefeito Olizandro (prefeito anterior), dizia que os filhos dele não precisam de cargos na Prefeitura, bradava aos quatro cantos que todos seus filhos e filhas são empresários e que cuidam dos seus negócios, mas ao que se parece o discurso não passou de mais uma promessa de político, pois logo em que assumiu a Prefeitura de Araucária, nomeou a então esposa na época e duas filhas como Secretárias, assim a renda familiar chega ao total de  R$ 61.638,57 por mês  e  R$ 739.662,84 por ano.

Nomeações

Prefeito: Hissam Husseim Dehaini

Esposa: Cristine Inez Dehaini.

Filha: Ryan Hissam Dehaini

Filha: Yasmim Hissam Dehaini

Histórico político e ficha criminal

Antes de ganhar a primeira eleição municipal, Hissam se dedicava à administração de suas empresas. Nascido na capital de São Paulo, ele se mudou para Araucária no início dos anos 1980.

Sua carreira teria começado em 1982, com uma lanchonete. “O que eu tenho hoje é fruto do meu suor e não das lágrimas de ninguém”, afirmou o prefeito.

O prefeito de Araucária foi investigado por associação para o tráfico de drogas. Antes de se envolver com política, Hissam compareceu a uma CPI Nacional do Narcotráfico para prestar esclarecimentos, após ter o nome ligado ao tráfico de drogas no Sul do país.

Ele saiu preso do depoimento à CPI, em em março de 2000, e ficou detido por 104 dias na Prisão Provisória do Ahú, em Curitiba.

Segundo reportagem feita à época por um jornal local, ele foi indicado por um traficante condenado como sendo uma liderança do esquema.

O empresário foi inocentado pela Justiça em 2010. O juiz responsável afirmou que era “impossível atribuir ao empresário a prática de crime de associação”.”Merece destaque ainda o fato de que o próprio Ministério Público, que havia acusado Hissam de associação para traficância, considerou, no decorrer do processo, que não haviam evidências que comprovassem o crime”, detalhou a decisão.

Hissam já foi investigado por outros crimes. Ele foi preso novamente em 2007 pela Operação Metástase, da PF, que teve como alvo 25 suspeitos de participar de um esquema de fraudes em licitações da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Em 2015, um juiz de Roraima, onde se concentrou boa parte do caso, aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o empresário, que se tornou réu.

Ele seria um dos líderes da organização, que fraudava licitações em diversas áreas da Funasa. O político seria o organizador de um esquema de corrupção ligado à prestação de serviços de horas-voos de helicóptero, segundo o jornal O Popular.