Fim da emergência da covid-19: doença matou mais de 7.400 pessoas em Rondônia

Após mais de três anos da crise de covid-19, a Organização Mundial de Saúde (OMS), decretou o fim emergência do coronavírus. Em todo o mundo, foram mais de 7 milhões de mortos por um vírus avassalador. Em Rondônia, a expansão da doença também foi grande.

O primeiro caso de covid-19 foi confirmado no dia 19 de março de 2020, no estado. Na época, o paciente era um morador de São Paulo e estava em viagem à trabalho em Ji-Paraná.

De lá pra cá, o número de infectados com o vírus foi só crescendo e chegou a quase 30% da população rondoniense. Segundo a Agevisa, foram 484.627 pessoas positivas para o coronavírus em Rondônia.

As três cidades que mais registraram casos foram Porto Velho, com 129.410 infectados; Ariquemes, com 36.937; e Ji-Paraná, com 36.871 pessoas positivadas para a covid-19.

O número de óbitos também foi grande nessas cidades e em todo o estado.

No ranking de mortes, Porto Velho lidera, com 2.751 óbitos. Já Ji-Paraná, aparece em segundo com 670 vidas perdidas para o vírus e Ariquemes com 565.

Segundo o relatório da Agevisa, 7.440 pessoas perderam a vida para a covid-19 ao longo desses mais de três anos de crise sanitária.

A primeira morte por covid-19 ocorreu dez dias após a confirmação do primeiro caso em Rondônia. A vítima era uma paciente de 66 anos que estava internada no Centro de Medicina Tropical (Cemetron). Ela morreu no dia 29 de março de 2020.

Fim da emergência

A OMS declarou o fim de emergência de covid-19 em todo o mundo e assim, o vírus deixa de ser uma preocupação internacional. Agora, ele se classifica como um problema de saúde estabelecido e contínuo.

Durante a última sessão deliberativa, o Comitê de Emergência e Regulamento Sanitário Internacional da OMS, destacou a tendência decrescente de mortes por covid-19 e baixa procura em hospitais, além da internação pelo coronavírus também estar em declínio.

Vacinação em Rondônia

Cientistas em todo o mundo destacam que a redução de casos e mortes tem responsabilidade das vacinas. Em Rondônia, mais de 1,1 milhão de pessoas tomaram, pelo menos, duas doses da vacina contra a covid-19, o que representa 64,73% da população do estado.