Jovem tenta separar briga de casal em Cacoal e é assassinado

A morte do jovem Jeferson Rodrigues de Souza, de 23 anos, por volta das 6h, deste sábado, 3 de junho, chocou a população de Cacoal (RO), que viu nas redes sociais uma quantidade absurda de confusões que ocorreram praticamente durante toda a noite, especialmente pela madrugada.

Guarnições do 4º Batalhão da Polícia Militar atenderam várias solicitações. Nos primeiros minutos da manhã, por volta das 6h04, o jovem Jéferson foi morto em uma dessas confusões a facadas, no meio da rua Cel. Noronha.

Conforme informações, a briga teve início envolvendo um homem que já foi identificado pelas autoridades e uma mulher, na porta de um estabelecimento de entretenimento.

O acusado teria ameaçado a mulher de morte e a agredido fisicamente. “Ele gritava com ela e puxou pelo cabelo. Algumas pessoas tentaram conversar com ele e de repente ele correu atrás da vítima e começou a esfaquear”, contou uma das testemunhas.

A vítima foi golpeada no tórax, queixo e na jugular, lado esquerdo do pescoço. O Resgate do Corpo de Bombeiros foi acionado e socorreu Jéferson até o hospital, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu.  

A morte do rapaz foi registrada na rua Cel. Noronha, próximo à avenida Belo Horizonte, bairro Novo Horizonte, em Cacoal, as 6h04 da manhã deste sábado, 3 de junho, na presença de várias testemunhas. “Todo mundo que estava lá, sabe quem matou e sabe também, que esse rapaz que assassinou o Jéferson, é de muita confusão”, contou uma das testemunhas.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

Outra informação importante, é que ninguém deu propriamente fuga ao acusado de cometer o crime, que estaria de moletom escuro e bermuda jeans na hora do assassinato.

Ele saiu correndo e nas proximidades de um açougue, teria montado na garupa de uma motocicleta Honda, modelo NXR Bros e obrigado o condutor a tirá-lo do local. “Ele chegou correndo, pulou na garupa da moto e apertou algo na minha barriga, que não sei dizer se era uma faca ou outra arma. Disse pra tirar ele dali ou me matava”, contou a testemunha.

A pessoa quem conduzia a motocicleta disse que levou o rapaz de estatura mediana, pele parda, gordinho, até a avenida Malaquita, nas proximidades de uma padaria, onde ele teria saltado da garupa e fugido, tomando rumo ignorado.

“Assim que me recuperei, vim até a Delegacia de Polícia para registrar o que aconteceu”, encerrou.

Fonte: Segundo News