FENÔMENO: Eclipse raro do Sol poderá ser visto no Brasil

O próximo eclipse do Sol é do tipo anelar (ou anular), em que a Lua fica entre o Sol e a Terra, mas sem encobri-lo totalmente

Em outubro deste ano acontece um eclipse raro do Sol e os brasileiros terão a oportunidade de conferir o fenômeno! Várias cidades terão observação privilegiada e, inclusive, receberão astrônomos e especialistas para registros do momento.

 

O próximo eclipse do Sol é do tipo anelar (ou anular), em que a Lua fica entre o Sol e a Terra, mas sem encobri-lo totalmente. O resultado é que a silhueta da Lua fica circulada pela extremidade do Sol, criando a imagem de uma espécie de “anel de fogo”.

Se você é fã de espetáculos como esse, já pode se preparar para curtir – e registrar, claro – o momento! Veja quais são as cidades para acompanhar o próximo eclipse solar, que será único nos próximos 18 anos.

Assistir de camarote

A Paraíba hoje é considerada a melhor cidade brasileira para a observação do eclipse anelar de outubro. Araruna, onde fica o Parque Estadual da Pedra da Boca, é apontada como um dos melhores lugares para observar esse fenômeno.

E será na área aberta do parque que também acontecerá o Encontro Nacional de Astronomia, de 12 a 14 de outubro, que deve reunir aproximadamente 500 participantes para compartilhar experiências e observar o eclipse.

Recife, em Pernambuco, também será premiada com o evento do sol. A cobertura do disco solar na capital pernambucana chegará a 92,2% no ponto máximo do eclipse, que terá início no período da tarde,

Já em Natal, no Rio Grande do Norte, o espetáculo acontece entre 3 minutos e 10 segundos e 3 minutos e 40 segundos, a duração mais longa de todo o país.

Nas regiões Sul, Sudeste, ou Centro-Oeste, a exibição da atividade será pequena, sendo possível observar o eclipse por volta das 15h.

Eclipse solar anelar

Este é um fenômeno raro. O eclipse solar anelar acontece quando a Terra, o Sol e a Lua se alinham, da mesma forma que no eclipse total. Mas em algumas ocasiões, o satélite natural pode estar mais distante para cobrir completamente o disco solar.

Neste caso, a borda do Sol fica parcialmente visível para qualquer pessoa na superfície terrestre, ganhando a aparência de um anel de luz no céu.

O eclipse anelar é muito raro e acontece a cada 18 anos. A performance dos três astros vai começar no oeste dos Estados Unidos, e antes de chegar ao Brasil passará por mais nove países.

Cuidados

Se você nunca foi um observador de astros, é preciso tomar alguns cuidados, principalmente em relação à visão.

Ficar muito tempo olhando para o sol pode causar danos permanentes.

Para não correr nenhum risco, é necessário usar filtros especiais que estejam de acordo com padrões internacionais de segurança para câmeras, binóculos ou até mesmo telescópios.