Ataque a tiros a prédio de jornal eletrônico em Porto Velho há 9 meses foi por motivação política devido ao resultado das eleições, segundo PF

 

O ataque com 19 tiros contra o jornal eletrônico Rondoniaovivo, em novembro do ano passado, foi motivado em decorrência de motivação polícia. A linha de investigação acabou sendo divulgada nesta quarta-feira (2) durante a Operação Tango, realizada pela Polícia Federal (PF) em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

O atentado contra o veículo de comunicação aconteceu após o resultado das eleições presidenciais em 2022, quando rodovias foram fechados por manifestantes golpistas. Imagens de uma câmera de segurança mostram um suspeito armado atirando várias vezes contra o prédio do Rondônia Ao Vivo.

Segundo apontou a investigação da PF, embora só uma pessoa apareça na imagem, o ataque foi planejado por dois suspeitos que não concordavam com matérias jornalísticas veiculadas no respectivo jornal.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

O Gaeco e a PF pediram na Justiça pelo cumprimento de mandados de busca e apreensão contra os suspeitos. A operação Tango foi realizada nesta quarta-feira, quando os agentes foram em busca de armas, objetos, outras provas e elementos de informação para instruir a investigação.

Segundo a PF, uma arma foi apreendida na operação. Os suspeitos também estavam em posse de 600 munições.

You cannot copy content of this page