Luta Contra o Feminicídio: Cláudia de Jesus denuncia violência e a falta de dados em Rondônia

Durante a sessão da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso da Assembleia Legislativa de Rondônia nesta terça-feira (5), a deputada estadual Cláudia de Jesus (PT) trouxe à tona a angustiante realidade enfrentada pelas mulheres no estado. Com palavras carregadas de determinação e compromisso, a deputada destacou a dor e o sofrimento vivenciados pelas mulheres que diariamente enfrentam ameaças à sua integridade e vida, simplesmente por serem mulheres.

“É triste que, em todas as reuniões desta comissão, tenhamos que abordar esse assunto. Precisamos exigir mais”, declarou a deputada Cláudia de Jesus, enfatizando a urgência de lidar com a alarmante situação da violência contra as mulheres em Rondônia. Ela também expressou sua preocupação com a falta de acesso a dados precisos e transparentes, ressaltando que é essencial ter informações claras para embasar debates públicos eficazes.

“Queremos conhecer os dados de Rondônia, e isso não está acessível. Como podemos realizar debates públicos sem acesso a dados? Isso é um retrocesso”, afirmou Cláudia de Jesus, dizendo sobre a importância de informações confiáveis para abordar e combater efetivamente a violência de gênero.

A deputada não poupou críticas à situação das delegacias especializadas para mulheres, apontando falhas no atendimento e na preparação dos profissionais. “As delegacias das mulheres não funcionam como deveriam. Não há pessoas capacitadas para atender essas mulheres. Profissionais sem preparo. Vejo tudo isso e isso me entristece”, lamentou.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

A indignação da deputada também se estendeu ao alarmante ranking de feminicídios em Rondônia, que ela descreveu como um “retrato da nossa sociedade, do parlamento”. Ela condenou veementemente discursos de ódio e preconceito, destacando a importância de combater discursos que perpetuam a violência e discriminam minorias.

Os elevados índices de feminicídio foram identificados pela deputada como um reflexo da fragilidade das políticas de proteção às mulheres e da persistência de ideologias machistas enraizadas na cultura. Ela ressaltou a necessidade de quebrar o ciclo de violência por meio de ações eficazes e do engajamento coletivo, aliados a políticas públicas que promovam a igualdade de gênero e combatam a violência contra a mulher. Cláudia de Jesus é propositora na Assembleia Legislativa de iniciativas parlamentares como indicaçõesrequerimentos e projetos de leis com objetivo de combater a violência de gênero na sociedade e garantir a proteção e segurança da população.

Texto: Cristiane Abreu – Assessoria parlamentar.