Polícia apreende 3,6 mil munições de fuzil

Equipes das Polícias Civis de Mato Grosso e de Pernambuco apreenderam 3.596 mil munições para fuzil, de calibre 762, em uma residência em Várzea Grande nesta quarta-feira (25.10), durante cumprimento de ordem judicial da Operação Efeito Helicóptero. Uma mulher de 36 anos foi presa em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma ou munição de uso restrito.

As diligências em Várzea Grande contaram com equipes da Gerência de Combate ao Crime Organizado e do Denarc de Pernambuco, coordenadas pelo delegado Paulo Bicalho. A apreensão foi feita em uma residência no bairro Cohab Canelas.

As munições de fuzil estavam acondicionadas em uma mala de viagem, dentro do quarto do casal. A moradora foi presa sem direito a fiança e encaminhada para audiência de custódia do Poder Judiciário.

A operação Efeito Helicóptero foi deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco, e contou com a participação das Polícias Civis de mais 13 estados brasileiros, para cumprimento de 66 mandados de prisão, 84 de busca e apreensão domiciliar, sequestro de veículos e imóveis, bloqueio judicial de ativos financeiros e de criptoativos e revogação do registro ou porte de arma de fogo expedidos pelo Juízo da 5a Vara Criminal da Comarca de Recife.

A investigação é conduzida pela Diretoria Integrada Metropolitana da Polícia Civil de Pernambuco, sob a presidência do delegado José Custódio, e apoio investigativo da Diretoria de Inteligência e Laboratório de Lavagem de Dinheiro.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

A operação conta com parceria da Diretoria de Operações Integradas da Senasp e está inserida no Programa Nacional de Enfrentamento às Organizações Criminosas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Participaram do cumprimento dos mandados equipes das Polícias Civis do Amazonas, Piauí, Roraima, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Saulo, Ceará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pará e Paraíba.

Organização criminosa

A investigação foi iniciada em outubro de 2022, com o objetivo de identificar e desarticular organização criminosa voltada à prática dos crimes de tráfico de drogas, financiamento do tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, com atuação em todo o Brasil.

Foi identificado pela Polícia Civil pernambucana um grupo criminoso que age de dentro dos presídios do estado com apoio de outros investigados e pessoas interpostas em diversos estados do País para atuar na lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas. Dezessete investigados na operação estão presos em unidades prisionais de Pernambuco.

You cannot copy content of this page