Ladrão de Hilux morre em confronto com o Gefron

Policiais militares do 13º Batalhão e o Grupo Especial de Fronteira (Gefron) entraram em confronto com dois bandidos que roubaram uma Hilux, na manhã desta quinta-feira (02.11), em Arenápolis. O veículo havia sido roubado no dia anterior, em Lucas do Rio Verde.

No confronto, um dos suspeitos morreu e outro foi preso em flagrante.

Conforme informações do boletim de ocorrência, por volta das 21 horas, a dupla rendeu diversas vítimas que estavam em uma confraternização no bairro Bandeirantes. Os suspeitos chegaram armados e com capacete na cabeça para não serem identificados.

Eles exigiram transferências bancárias via Pix e roubaram R$ 2 mil de umas das vítimas. A dupla também roubou cinco celulares, notebook e um fone de ouvido.

Os suspeitos ainda saíram com uma das vítimas em seu veículo e tentaram novas transferências. A vítima foi liberada na Avenida Brasil, no bairro Alvorada, e o carro foi levado.

Com o rastreador de um dos celulares, os militares chegaram até um barraco localizado no bairro Pioneiro, na qual havia a motocicleta utilizada no roubo e outros pertences das vítimas.

Os policiais intensificaram o policiamento na região e nos municípios vizinhos para recuperar a caminhonete.

Durante diligência, na manhã desta quinta-feira (02.11), equipes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), através do sistema de videomonitoramento OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres), do Vigia Mais MT, identificaram a caminhonete no bairro Vila Nova, município de Arenápolis.

Quando os policiais se aproximarem do carro, um dos suspeitos desceu apontando uma arma de fogo contra as equipes, que revidaram a agressão. O homem foi baleado na região do tórax, foi levado ao Pronto-Atendimento, mas não resistiu.

Já o segundo suspeito foi preso em flagrante. Além de recuperarem o veículo, os militares apreenderam uma arma de fogo tipo garrucha calibre 22, com uma munição intacta. O homem foi encaminhado à delegacia para registro do boletim de ocorrência e demais providências cabíveis.

Fonte: Repórter MT