Colombianos são presos por furto de equipamentos hospitalares

Mulher e dois homens são suspeitos de furtar equipamentos hospitalares. Eles estavam com diversos equipamentos, na hora da prisão. “No entiendo su idioma”.

Autor: 

Equipamentos hospitalares usados em exames de ultrassonografia e endoscopia, que estão avaliados em cerca de R$ 300 mil,

Uma denúncia anônima levou o Núcleo de Inteligência da Policia Militar de Cacoal (NI/4ºBPM), até um quarto de hotel, onde estavam hospedados três colombianos, suspeitos de serem autores de vários crimes de furtos de equipamentos hospitalares em Rondônia.

As informações divulgadas pelo programa Comando Policial, dão conta de que os três colombianos, sendo eles, um idoso, um homem e uma mulher, são autores dos furtos e estariam com diversos aparelhos no quarto do hotel, quando a polícia chegou.

Ainda conforme informações repassadas para a Polícia Militar, os suspeitos – os três –, teriam tentado furtar equipamentos em um hospital em Cacoal, mas sem que fosse informado se público, ou da rede privada.

Os três suspeitos foram reconhecidos por uma equipe do hospital onde teriam praticado o furto dos equipamentos na cidade. A mesma equipe também confirmou a existência de um vídeo em que há denúncias contra os acusados.

O vídeo relata que os colombianos teriam furtado os equipamentos hospitalares no ultimo dia 25 de novembro. Durante o registro da ocorrência, também foi apurado um furto no município de Ariquemes (RO).

Equipamentos hospitalares usados em exames de ultrassonografia e endoscopia, que estão avaliados em cerca de R$ 300 mil, foram apreendidos com a quadrilha, no hotel onde estavam hospedados.

Questionados sobre a procedência dos objetos, os conduzidos alegavam não compreender o que estava sendo dito, pois não falam português. “No entendemos su idioma. No hablamos português”, diziam a todo tempo.

A reportagem apurou que o NI/4ºBPM, encontrou com a quadrilha, dez aparelhos de ultrassonografia, sete aparelhos de endoscopia, quatro aparelhos celulares, um notebook, R$ 858,00 reais em notas diversas e ainda, uma mochila com as roupas usadas nos dias dos furtos, que comprovam a presença dos suspeitos nas unidades hospitalares, já que foram registradas imagens do circuito interno de TV.

 

Nelson Salim com informações do Comando Policial