Polícia se aproxima de prender incendiários da Estátua da Havan; Empresário de Ji-Paraná e Hang dono das lojas juntos somam 150 mil de recompensas

A Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra o Patrimônio, sob o comando do delegado Daniel Braga, está em avançadas investigações para esclarecer o incêndio criminoso na réplica da Estátua da Liberdade, na loja Havan da Avenida Jorge Teixeira com Rua Tiradentes, em Porto Velho (RO).

O incêndio, filmado por câmeras de monitoramento, aconteceu na madrugada do último dia 14 deste mês. 

 

Segundo as investigações, duas mulheres em uma motocicleta Honda Biz teriam participado do crime e fugiram na contramão da Jorge Teixeira, entrando pela Rua Tiradentes.

Mais detalhes sobre as apurações da polícia ainda não podem ser passados para não atrapalhar na elucidação do crime, que deve acontecer a qualquer momento com a prisão preventiva da dupla.

As criminosas colocaram fogo no monumento, que em poucos minutos ficou destruído. A réplica  da Estátua da Liberdade tinha 40 metros de altura. Apenas a parte metálica da estrutura ficou de pé.

O dono da loja Havan, Luciano Hang, oferece R$ 100 mil de recompensa para quem passar informações sobre as autoras do crime. Já um empresário do município de Ji-Paraná (RO) está ofertando mais R$ 50 mil à quem denunciar as acusadas.