Suposto intermediador do crime deu aulas de tiro para executor de advogado

LRegistros das redes sociais de Hedilerson Fialho Martins Barbosa, preso nesta sexta-feira (22) em Minas Gerais, por suspeita de ser o intermediador na morte do advogado Roberto Zampieri, mostram que Antônio Gomes da Silva, o susposto executor do crime, foi seu aluno em um clube de tiro que Hedilerson trabalhava, em outubro de 2022.  

Na publicação, Hedilerson postou uma foto ao lado de Antônio, que segura uma arma de fogo, que aparenta ser uma espingarda calibre 12. Na legenda, há a seguinte frase: “Mais um aluno aprovado!…Parabéns”.

A prisão de Hedilerson foi realizada na região metropolitana de Belo Horizonte, onde ele foi apontado como o provável intermediário do crime, responsável por contratar o serviço e entregar a arma de fogo para o executor, Antônio.

As investigações apontaram que, após contratar Antônio, pelo valor de R$ 40 mil, o instrutor de tiro despachou uma pistola calibre 9 mm, registrada em seu nome, para Cuiabá, no dia 5 de dezembro, mesma data do crime. O encontro entre o intermediário e o executor para a entrega da arma ocorreu em um hotel, onde os dois ficaram hospedados.

Antônio Gomes da Silva, foi preso na cidade de Santa Luzia, em Belo Horizonte (MG). O mandado de prisão de Antônio foi cumprido pela Delegacia de Homicídios da capital mineira em apoio à Polícia Civil de Mato Grosso, que investiga o crime ocorrido contra o advogado.