Briga por herança – Na ceia de natal, homem invade casa da família mata 3 e fere 4 quatro pessoas e na sequência se mata

Dario Jorge Kodama, de 56 anos, invadiu a residência da irmã, matou três pessoas e baleou outras quatro no final da noite deste domingo, 24 de dezembro, véspera de Natal, em Maringá. Na sequência ele cometeu suicídio.

O crime ocorreu na Rua Professora Paula Leticia Molinari, no Conjunto Habitacional Hermann Moraes Barros. De acordo com informações da Polícia Militar, na casa estava sendo realizada uma confraternização de Natal e havia cerca de dez pessoas no imóvel, inclusive adolescentes e uma bebê.

O atirador estava armado com uma pistola 9mm e utilizava máscara, luvas, óculos e protetor de ouvido. Dario Jorge chegou no imóvel e encontrou o portão destrancado. Ele invadiu a casa, trancou o portão e começou a atirar contra a família.

Márcia Kodama, dona da casa e irmã do atirador, foi baleada duas vezes na perna. Um dos filhos e o enteado dela foram atingidos na cabeça e morreram no local.

O esposo de Márcia também foi baleado na cabeça e morreu. Ele e um dos filhos foram encontrados abraçados.

Um segundo filho de Márcia, um adolescente de 16 anos e um amigo dele foram baleados, porém conseguiram correr e buscar ajuda na Avenida das Palmeiras. Ambos foram encaminhados para hospitais de Maringá, com ferimentos graves.

Quando os policiais chegaram no local, o adolescente mesmo com ferimentos graves, pediu para os policiais deixarem eles ali e ir ajudar a família dele que estava sendo morta pelo tio.

Uma quarta vítima é uma adolescente de 17 anos, que foi atingida por cerca de cinco tiros. Ela foi intubada e encaminhada ao Hospital Universitário em estado gravíssimo. A reportagem não conseguiu apurar se ela era parente de Márcia.

Uma jovem conseguiu se esconder embaixo da cama e não foi atingida. O bebê dela também escapou ileso.

Dario Jorge se matou na sequência atirando contra a própria cabeça. Ele estava utilizando luvas, máscara, tapa ouvido, uma mochila com uma machadinha e cordas dentro.

Motivação;
De acordo com informações de testemunhas, a motivação do crime estaria relacionada a uma herança da casa onde o crime bárbaro ocorreu.