Mulher dá entrada em hospital para cirurgia na clavícula e sai sem o útero

Uma mulher deu entrada em um hospital, no Pará, para uma cirurgia de emergência na clavícula, e saiu sem o útero.

Rosangela Cavalcante, de 42 anos, foi levada até uma unidade de saúde após sofrer um acidente de moto. Ela foi encaminhada para o Hospital Regional de Breves, no arquipélago do Marajó, onde deveria passar por uma cirurgia na clavícula, mas, ao sair da operação, foi surpreendida com a notícia de que teve seu útero retirado.

“Ela perguntou pra pessoa que estava do lado dela, o acompanhante, se fizeram mesmo a cirurgia, aí olharam e falaram que não. Foram olhar e ela falou que estava sentindo dores em baixo. Quando foram ver, ela estava toda aberta”, afirma a irmã Rosenilda Cavalcante.

 

Em um vídeo gravado dentro do hospital por familiares, a médica responsável pela cirurgia confirma o erro: “houve uma troca de identificação, Rosângela foi identificada como Maria, e ela foi encaminhada para a cirurgia, para a minha sala, com o prontuário da Maria, identificada como Maria, e foi realizada a retirada do seu útero. O que eu quero que você entenda, Rosângela, não vai haver prejuízo”.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

O advogado Renan Marinho, da Associação Paraense Contra o Erro Médico, discorda do que alega a médica: “ela tem potencialidade de ser mãe. Eles tiraram esse direito dela. A paciente ela vai ter direito a uma indenização”.

Após o erro médico, a paciente foi levada novamente para o bloco cirúrgico, do mesmo hospital, e passou pela cirurgia na clavícula. Rosângela segue internada.

“A minha irmã está com o psicológico abalado. Ela está chorando muito, ela sente muita dor. Ela é mãe solo, ela não tem renda, ela trabalhava, sendo que quando aconteceu esse acidente ela ficou lá. Ela está impossibilitada, não tem quem sustente o filho dela”, conta Rosenilda.

Procurada, a Secretaria de Saúde do estado do Pará, que é quem administra o hospital, não se manifestou.

You cannot copy content of this page