Violência: Ex-companheiro mata personal trainer

Uma personal trainer, identificada como Débora Michels, de 30 anos, foi encontrada morta na calçada da casa dos pais em Montenegro, na região metropolitana de Porto Alegre, na madrugada da última sexta-feira (26), por volta das 3h, com sinais de estrangulamento.

A Polícia Militar prendeu o ex-companheiro dela, principal suspeito do crime, no dia 28, uma vez que ele foi visto retirando o corpo de um carro e colocando no local onde foi encontrado.

Aos 18 anos, a personal trainer começou a se relacionar com o suspeito, Alexsandro Gunsch, vinte anos mais velho que ela, e nenhum comportamento agressivo havia sido relatado pela vítima ou percebido pela família dela.

Quando soube da decisão de separação por parte da filha, o pai de Débora, Davi Rodrigues da Silva, decidiu conversar com ela. Davi relatou que ia buscar a filha e as coisas dela no dia seguinte, o que foi interrompido..

“Nós íamos lá para pegar no outro dia de manhã (as coisas), me joga ela morta na frente de casa. Às quatro horas da manhã. Coisa de um animal. Um cara que não pode ficar solto. Não pode, não pode, não pode. Pode pegar uma outra menina, iludir, ludibriar e de repente fazer a mesma coisa”, afirma Silva.

Nas redes sociais, Débora tinha um perfil voltado a dicas de exercícios e temas afins. Ela afirmava ser licenciada e bacharela em Educação Física, com especialização em musculação, ritmos, cross training, entre outros. Débora atuava desde 2011 como profissional do ramo.

Fonte: O Liberal