Vendedora demitida é suspeita de furtar cadáver e deixar crânio na porta de loja

Uma funcionária demitida de uma empresa em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, é suspeita de subtração de cadáver, vilipêndio a cadáver e ameaça. A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (6 de fevereiro) na casa da mulher. 

Na casa da suspeita, a Polícia Civil encontrou “diversos objetos relacionados com a investigação”. As apurações do caso começaram após denúncia de um crânio ser colocado na porta de uma empresa. Segundo os donos do comércio, a ex-funcionária foi a responsável por colocar a ossada no local. O motivo seria um desacerto na rescisão do vínculo trabalhista.

O Tempo