Golpe da “Bolsa Remédio” faz idoso perder quase 2 mil reais

Na tarde de ontem (28), um idoso foi vítima do chamado “Golpe da Bolsa Remédio”. Segundo relatos do comunicante, por volta das 16:00 horas, uma mulher desconhecida, caracterizada como servidora do ministério da saúde em convênio com a prefeitura, o visitou em sua residência.

A mulher, com peso aproximado de 80 Kg, altura de 1,65 metros, cabelo encaracolado e cor parda, de idade aproximada entre 36 e 40 anos, abordou a vítima perguntando sobre o uso de medicamentos. Ao descobrir que a vítima custeava seus remédios, a golpista afirmou que ele teria direito a receber os medicamentos gratuitamente, desde que preenchesse um cadastro com um código específico e apresentasse os documentos no Banco CAIXA.

Para completar o cadastro, a golpista pediu os cartões bancários da vítima com as respectivas senhas, alegando que ele seria ressarcido posteriormente. A vítima, confiando na suposta agente de saúde, entregou os cartões em um envelope lacrado, que foi guardado em uma gaveta conforme orientação da golpista.

Após a mulher sair, a esposa da vítima desconfiou da situação e realizou uma pesquisa na internet, onde descobriu vídeos alertando sobre o golpe. Ao abrir o envelope, encontraram cartões de terceiros, indicando que a golpista havia trocado o envelope original.

Após o incidente, a vítima verificou que foram realizados dois saques em sua conta no Banco Santander, um de R$ 1.000,00 e outro de R$ 990,00, além de terem sido levados seus cartões do Banco do Brasil e da conta poupança do Banco CAIXA. A testemunha também relatou ter visto um carro preto, semelhante a um Chevrolet Vectra, com placa “DUL9857”, que a golpista afirmava ser de seus colegas envolvidos no “trabalho social”.

O caso foi registrado e está sendo investigado pelas autoridades competentes. A população é alertada a ficar atenta a esse tipo de golpe e a não fornecer informações pessoais ou bancárias a desconhecidos.