Câmeras de monitoramento mostra homem sendo metralhado em Vilhena

A reportagem recebeu a informação de que os dois homens que ontem foram filmados metralhando um homem de 44 anos no bairro Cristo Rei, em Vilhena, são foragidos da justiça e já estavam com mandados de prisão em aberto.

 

Hoje, ao investigar o crime, a polícia prendeu dois suspeitos, mas apenas um teve participação direta no ataque fatal: o motorista do carro (um Fiat Uno) usado para chegar ao local da execução de Adilson L. S., que era conhecido como “Barriga”.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

O outro suspeito capturado não teria envolvimento com o assassinato, mas foi preso porque uma arma ilegal antiga foi encontrada na casa onde ele estava, quando os policiais chegaram ao local para recolher provas contra os matadores.

Após o carro usado no crime ser recolhido e o “motorista de fuga” confessar que havia levado dupla até o local do tiroteio, a polícia deu início à caçada para prender os matadores, mas mesmo já identificados, eles ainda não foram localizados. Ambos, que saíram dos bancos traseiros do veículo abrindo fogo contra o alvo, respondem por roubo e porte de arma.

As autoridades de segurança não dão detalhes sobre a investigação desse e de outros homicídios registrados em Vilhena nos últimos dias, mas os indícios são de que a motivação deste último ataque seria mais um capítulo sangrento da guerra entre facções criminosas que disputam territórios na maior cidade do Cone Sul de Rondônia.

Por Folha do Sul