Polícia Civil de Ji-Paraná Realiza Prisão de Acusados de Sequestro, Roubo e Tortura e prende homicida foragida

Na tarde desta quarta-feira (03/07), a Polícia Civil de Ji-Paraná, em uma operação conjunta da Delegacia Especializada na Repressão a Extorsão, Roubos e Furtos (DERF) e da Divisão Antidrogas, prendeu duas pessoas acusadas de sequestro, roubo e tortura, mais um olheiro. Durante a ação, uma foragida da justiça, acusada de homicídio, também foi capturada.

A operação aconteceu no bairro Primavera, na Estrada Velha com a rua Plácido de Castro. Há alguns dias atrás uma pessoa foi raptada, roubada em R$ 1.800 e um celular, e torturada. Os criminosos tentaram forçar a vítima a revelar a senha do celular. Ao não conseguirem, iniciaram uma sessão de tortura, espancando a vítima e disparando um tiro na perna dela.

Os sequestradores, mostrando ousadia incomum, levaram a vítima até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em um veículo de aplicativo, obrigando-a a mentir sobre a origem do ferimento, dizendo ter sido feito por um prego. Desconfiados, os profissionais de saúde notaram que o ferimento não correspondia à descrição fornecida pela vítima, levando os criminosos a fugirem rapidamente da UPA, temendo a chegada da polícia.

Após tomar conhecimento do caso, a polícia iniciou uma investigação rigorosa, culminando na prisão de quatro pessoas. Entre os detidos estão o homem que efetuou o disparo e uma mulher, que estava em regime de monitoração eletrônica e participou do crime.

Durante a operação, a Divisão Antidrogas descobriu que a mulher monitorada escondia uma grande pedra de crack em sua vagina, enquanto o homem responsável pelo sequestro portava uma quantidade significativa de drogas no ânus.

Também foi presa Patrícia, foragida da justiça e acusada de homicídio, responsável pela morte de um cantor sertanejo de Ji-Paraná.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

Olheiro: Camiseta preta. Sem camiseta: Acusado de sequestrar, roubar e torturar a vítima. Loira: Apenada acusada de sequestrar, roubar e torturar a vítima. Patrícia foragida com as mãos tapando o rosto.
Droga encontrada na vagina e no ânus.

Os quatro detidos foram encaminhados à Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP), onde permanecerão à disposição da justiça. A operação reafirma o compromisso das autoridades em combater o crime organizado e a violência na região.