BANDEIRA AMARELA: Seca faz preço da energia ficar mais caro em RO a partir de julho

Os moradores de Rondônia experimentarão um aumento temporário nas contas de energia neste mês de julho, devido à ativação da bandeira amarela em todo o país, conforme anunciado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Esta medida resultará em um acréscimo de R$ 1,88 a cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumidos. Em áreas urbanas brasileiras, o consumo médio doméstico varia de 150 a 200 kWh (sem ar-condicionado), implicando em uma cobrança mais elevada pela energia elétrica.

A Aneel atribuiu o acionamento da bandeira amarela principalmente às previsões de chuvas abaixo da média no segundo semestre, aproximadamente 50% inferiores ao normal. Além disso, temperaturas acima da média durante o inverno aumentarão o uso de dispositivos para controle de temperatura ambiente.

Clique aqui e entre em nosso grupo do whatsapp

Esses fatores devem resultar em um aumento no consumo de energia, ao passo que as hidrelétricas enfrentarão níveis mais baixos de água disponível. Isso requererá que o governo acione usinas termelétricas, cujo funcionamento à base de combustível é mais oneroso do que o das hidrelétricas.

O sistema de bandeiras tarifárias da Aneel, que inclui verde, amarela e vermelha (sendo esta última a mais custosa), serve como um alerta aos consumidores para controlarem seu consumo de energia, potencialmente reduzindo a necessidade de uso das termelétricas.

Em março, a Aneel havia aprovado uma redução de até 37% nos valores das bandeiras tarifárias, refletindo as condições então favoráveis dos reservatórios.