Dirigentes do Banco Brasil garantem permanência da superintendência em Rondônia durante reunião na Assembleia

banner tim pizza
banner pax nacional

Superintendentes da instituição confirmaram que reestruturação da empresa não mudará nada nas atividades do banco em Rondônia

Em atenção a Nota de Repúdio divulgada pelos deputados estaduais, contrários a notícia referente o possível fechamento da Superintendência do Banco do Brasil em Rondônia, divulgada na semana passada, dirigentes da instituição financeira estiveram reunidos com o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e o deputado Lazinho da Fetagro (PT) para prestarem esclarecimentos e tranquilizarem os parlamentares quanto às ações da instituição financeira no Estado.

Na reunião que aconteceu na manhã desta quarta-feira (21), no gabinete da presidência da Assembleia o superintendente do Banco do Brasil, em Rondônia, Edson Lemos, o superintendente regional, Gustavo Arruda, o gerente da agência em Ji-Paraná, Paulo Damasceno e o gerente da agência Setor Público, Walter Almeida afirmaram que a superintendência não será fechada.

De acordo com os dirigentes, a Superintendência do Banco do Brasil continuará em pleno funcionamento em Rondônia, apenas alguns processos administrativos serão encaminhados para Manaus e outros estados, conforme o plano de reestruturação que o banco está fazendo a nível nacional.

“Eles nos asseguraram que nenhuma agência bancária será fechada em Rondônia, assim como as atividades relacionadas ao agronegócio, em especial, a agricultura familiar, nossas principais preocupações. Segundo eles, tudo permanecerá da mesma forma, sem qualquer mudança”, enfatizou o presidente.

Gustavo Arruda acrescentou que um dos objetivos do banco é ampliar o Plano Safra e anunciou a reabertura da agência do Banco do Brasil no município de Corumbiara. O deputado Lazinho da Fetagro destacou a importância da permanência da instituição financeira para o setor produtivo de Rondônia.

“Nos tranquiliza muito saber que os processos de financiamentos continuarão com a mesma dinâmica e com o mesmo tratamento que sempre foi dado aos nossos produtores”, frisou Lazinho.

Segundo Edson Lemos, o banco só não se antecipou em contestar as informações quanto à notícia referente a um possível fechamento da agência em Rondônia porque para a instituição, a reestruturação que o Banco do Brasil está implantando não representa nenhum tipo de impacto para seus clientes.

“O Banco do Brasil está passando por remodelações estruturais para se adequar à realidade, algo típico em qualquer outra empresa no país. Existe a necessidade de nos adequarmos às novas tecnologias e com isso, garantirmos cada vez mais eficiência em nosso atendimento”, concluiu o superintendente.

Fotos: Diego Queiroz-ALE-RO

rotativo2