Marcos Rogério comemora os 36 anos da primeira Constituição de Rondônia e cita desafios para o progresso

banner tim pizza
banner pax nacional

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) celebrou nesta segunda-feira (12), em Plenário, os 36 anos da primeira Constituição de Rondônia. Ele destacou que toda a organização do estado, sua estrutura e seu funcionamento nasceram a partir da Carta. Para ele, o texto constitucional permitiu a Rondônia tornar-se um estado pleno, com Poderes funcionando com harmonia e independência e buscando o bem-estar social do povo.

“Celebrar a primeira carta constitucional é motivo de duplicada honra. Primeiro, por eu ser rondoniense, nasci em Ji-Paraná. Segundo, pela oportunidade de, durante esses 36 anos, ter podido acompanhar o desenvolvimento e o progresso do meu estado, agora com o alto privilégio de o representar aqui no Senado da República”, disse.

O senador fez questão de citar os deputados constituintes estaduais eleitos em novembro de 1982. Amizael Silva, Arnaldo Martins, Heitor Costa, Francisco Nogueira, Genivaldo Sousa, Jacob Atallah, José de Abreu Bianco, José do Prado, Jô Sato, Manoel Messias, Marvel Falcão, Oswaldo Piana, Silvernani Santos, Valderedo Paiva e Zuca Marcolino pelo então PDS.

Amir Lando, Ângelo Angelim, Cloter Mota, Jerzy Badocha, João Dias, Ronaldo Aragão, Sadraque Muniz, Sérgio Caminatto e Tomas Correia pelo PMDB. Ele homenageou ainda os servidores, especialmente os consultores da Assembleia Legislativa da época.

*Desafios para o progresso*

camarote villa 2

O senador citou ainda os desafios enfrentados pelo estado nesses 36 anos. Na avaliação do parlamentar, o agronegócio representa um papel importante na economia do estado, inclusive com reconhecimento nacional e internacional.

“Rondônia tem feito seu papel, inclusive por estar entre as economias mais consolidadas do país, com uma estrutura fiscal e financeira bem à frente de diversos outros Estados. O agronegócio rondoniense é um setor fundamental para a nossa economia, nos enchendo de orgulho por ser destaque no cenário nacional e até internacional”, ressaltou.

Marcos Rogério lembrou ainda evento realizado na última semana em Brasília, o Festival Tambaqui da Amazônia, realizado pelo Ministério do Meio Ambiente, com o apoio de produtores rondonienses.

“Na semana passada, Brasília também pôde testemunhar o sucesso da piscicultura rondoniense. Todos tiveram notícia do grandioso churrasco de tambaqui que foi feito na esplanada dos ministérios. Nossa iguaria foi servida também em jantar, prestigiado pelo presidente Jair Bolsonaro”, lembrou.

Rondônia é o maior produtor de peixes nativos em cativeiro, tendo no tambaqui uma das principais espécies. Os peixes foram doados 40 produtores do estado.

rotativo2